Parque Nacional da Gorongosa

Destino de férias na natureza
Fotos de: Parque Nacional da Gorongosa
Mapa de localização
Aeroportos
Hotéis e outros Alojamentos
O que visitar
World Nomads
O Seguro de viagem com as maiores coberturas

Outros destinos turísticos em:
Moçambique
Moçambique
Inhambane, Moçambique
Ilha de Bazaruto
Beira, Moçambique
Maputo, Moçambique
Nampula

Gorongosa
Gorongosa é uma vila da província de Sofala, em Moçambique, sendo a sede do distrito do mesmo nome. Antes da independência de Moçambique a vila tinha o nome de Vila Paiva de Andrade.

Gorongosa é também o nome do primeiro e mais conhecido parque de Moçambique: o Parque Nacional da Gorongosa.

De acordo com uma fonte, o nome de Gorongosa foi atribuído pela população oriunda de Báruè, a norte da província de Manica que se instalou na serra da Gorongosa em busca de sobrevivência no século passado. Alguns deles tentaram subir ao cimo mas perderam a vida de forma misteriosa. Por isso o lugar passou a ser considerado perigoso e a designar-se “Kuguru Kuna N’gozi”, o mesmo que “lá no cimo há perigo” em língua local. Mais tarde o nome foi aportuguesado para Gorongosa.
Turismo
Quer aprecie experiências mais duras ou mais suaves, a Gorongosa tem qualquer coisa para oferecer a todos. Não vai é encontrar estradas alcatroadas e engarrafamentos em volta de animais hiper-habituados à presença humana. Esta é uma África Selvagem e, por enquanto, pode ainda desfrutá-la só para si! E lembre-se: ao visitar este lugar mágico numa terra mágica, está a ajudar de forma direta um dos mais importantes esforços de conservação em África.
No Parque da Gorongosa irá ser conduzido para o mato a tempo de ver o nascer do sol. A esta hora a luz é um sonho para os amantes da fotografia, com raios dourados a espreitarem entre as acácias amarelas. À sua volta a floresta está inundada com o inesquecível coro das manhãs da Gorongosa: uma atmosfera repleta de canções dos pássaros. Na planície aluvial, os enormes inhacosos aparecem quais fantasmas no meio da neblina matinal. Nesta altura a indomável vida selvagem da Gorongosa está a despertar para um novo dia. Quais soldados atentos patrulhando uma selva cheia de inimigos escondidos, grandes bandos de macacos-cães abandonam cautelosamente a segurança das árvores para irem alimentar-se na savana. Aves pernaltas tomam os seus lugares nas margens dos rios para procurarem a sua primeira refeição do dia. Nas copas das árvores, uma águia pesqueira revira a sua cabeça e lança um dos gritos mais inconfundíveis dos amanheceres da Gorongosa. Se tiver alguma sorte, irá ver leões a regressar de uma caçada noturna: focinhos ensanguentados, estômagos dilatados, procurando uma boa sombra para descansar e dormir.

Na companhia de um qualificado Guia de Safaris local, irá explorar mais de 100 quilómetros de picadas num Toyota Landcruiser com assentos de safari elevados – adequados para melhor avistar os animais e para fotografar com lentes de grande alcance. Os safaris matinais partem às 6h e têm uma duração de 3 horas.

Junte-se aos guias locais para um relaxante passeio de dois quilómetros a pé desde o acampamento até à acolhedora aldeia do Vinho, onde poderá apreciar a vida na África rural. Passeie pelos campos de milho e mandioca e aprenda sobre a importância da agricultura para a região. Os entusiastas de aves devem manter-se atentos aos Cardeais-tecelões-vermelhos que são regularmente vistos na área.

Em apenas 30 minutos o jipe de safaris irá levá-lo desde Chitengo até Bué Maria, uma colina rochosa com uma espetacular vista sobre o Pungué, um rio amplo que flui lentamente desde as terras altas do Zimbabwe até à Beira, onde desagua no Oceano Índico. As paredes em ruínas do antigo entreposto colonial de algodão aqui foram retomadas pela natureza, com árvores agora crescendo em direcção ao céu, onde antes existia um telhado.
Gastronomia
A base da alimentação moçambicana é o milho. A partir deste cereal faz-se uma massa que no sul é chamada de ushwa, no centro e norte chima. Esta massa é acompanhada por molhos de vegetais, tais como a cacana e a mboa, e também por mariscos, principalmente o camarão. O peixe seco também é muito usado.
Os produtos típicos são o piri-piri, gergelim, amendoim, caju, côco etc. Nas bebidas existem as aguardentes destiladas, como a nipa e a katchulima, entre outras. Também se fazem cervejas de milho, mapira, palmeira etc. Existem ainda os sumos de caju, e canho.
Clima
Parque Nacional da Gorongosa fica fechado durante a estação chuvosa (geralmente Dezembro-Março). A precipitação anual é em torno de 1.000 – 1.400 milímetros por ano. As temperaturas no verão estão numa média de 30- 40ºc com humidade elevada, enquanto os meses de inverno estão em torno de 20 – 30ºC.

Outros destinos turísticos mundiais

Seychelles
Seicheles
Ilha de São Miguel - Açores
Portugal
Áustria
Áustria
Venezuela
Venezuela

Destinos de cidade e escapadelas de fim de semana

Castro - Ilha de Chiloé
Chile
Faro - Algarve
Portugal
Puerto Varas, Los Lagos
Chile
Recife
Brasil
Porquê reservar com ROTAS TURISTICAS
Os melhores preços
As nossas parcerias com os maiores operadores mundiais, oferecem uma pesquisa dos melhores preços de mercado.
Mais opções
No Rotas Turísticas pode reservar o hotel, comprar a passagem aérea, reservar o transfer do aeroporto para o hotel e vice-versa, reservar as excursões locais, alugar o carro, fazer o seguro de viagem e consultar os locais a visitar e onde ir
Dicas & Destinos de férias
Centenas de destinos de férias com todas as opções que lhe permitem facilmente escolher o destino que melhor combina com as suas férias de sonho.


Siga-nos nas redes sociais