Dinamarca

Destino de férias cultural
Fotos de: Dinamarca
Mapa de localização
Aeroportos
Hotéis e outros Alojamentos
Campos de Golfe
O que visitar
Consulados & Embaixadas
World Nomads
O Seguro de viagem com as maiores coberturas

Outros destinos turísticos em:
Dinamarca
Copenhaga

Dinamarca
Dinamarca, é um país escandinavo da Europa setentrional. É o mais meridional dos países nórdicos, a sudoeste da Suécia e ao sul da Noruega, delimitado no sul pela Alemanha. As fronteiras da Dinamarca estão no Mar Báltico e no Mar do Norte. O país é composto por uma grande península, a Jutlândia, e muitas ilhas, sobretudo Zelândia (Sjælland), Funen (Fyn), Vendsyssel-Thy, Lolland, Falster e Bornholm, assim como centenas de ilhas menores, muitas vezes referidas como o Arquipélago Dinamarquês. A Dinamarca há muito tempo controla a entrada e a saída do mar Báltico, já que isso só pode acontecer através de três canais, que também são conhecidos como os "Estreitos Dinamarqueses".
Língua oficial
Dinamarquês
Moeda
Coroa Dinamarquesa
Documentação
A documentação necessária para viajar para a Dinamarca varia de acordo com o país de origem.
Para os cidadãos da União Europeia, Suíça, Noruega, Islândia ou Liechtenstein basta ter um passaporte válido ou cartão de identidade com fotografia/ cartão de cidadão.
Sendo originário de outro país que não os acima descriminados, a estadia máxima na Dinamarca é de 90 dias.
Existem países cujos cidadãos são obrigados a ter um visto turístico válido para poder entrar na Dinamarca.
Os cidadãos desses países também podem viajar para a Dinamarca, se tiverem uma autorização de residência ou de um visto de longa duração emitido por outro país da União Europeia (com a excepção do Reino Unido, Irlanda, Roménia, Bulgária e Chipre), Suíça, Noruega, Islândia e Lichtenstein.
Os cidadãos de todos os outros países devem estar na posse de documentos que justifiquem o objetivo e as condições da sua estadia, assim como de recursos económicos suficientes para a sua estadia ao longo do período que pretendem permanecer na Dinamarca.
Os documentos que são necessários para apresentar variam de acordo com o motivo da viagem.
Tendo em conta as várias condições necessárias para a entrada na Dinamarca, sugere-se que se contacte com a Embaixada ou Consulado Dinamarquês no país de residência do visitante, para verificar estes requisitos antes de iniciar sua viagem.
Turismo
Em pouco tempo dá para entender porque a Dinamarca foi a terra de um dos maiores autores de histórias infantis da história. O dinamarquês Hans Christian Andersen escreveu obras como A Pequena Sereia, A Roupa Nova do Rei e O Soldadinho de Chumbo. Talvez ele tenha se inspirado na quantidade de castelos deslumbrantes que o país apresenta. Uma visita aos palácios de Amalienborg, Christianborg, Frederiksborg e ao castelo de Kronborg, cenário de Hamlet, fazem qualquer um se sentir como príncipe.

O país também faz as pessoas voltarem à época de criança. Seja em Odense, terra de Hans Christian Andersen, conhecendo mais a fundo as suas fábulas, ou em parques como o Tivoli, de Copenhague, e a Legoland, em Billund. Ainda na capital, uma visita ao cais de Nyhavn é fundamental para sentir o passado da cidade se fundir com o presente, seja nas casinhas que circundam o local ou nos barcos que, muitas vezes, servem como restaurantes. Na mesma cidade, é possível sentir o que talvez seja o último grande refúgio hippie no mundo, o bairro de Christiania. São poucos os países que fazem a mesma pessoa se sentir membro da realeza, criança e hippie, tudo ao mesmo tempo.

A história dinamarquesa é fortemente ligada aos seus vizinhos Suécia e Noruega, com quem divide raízes históricas, idiomas únicos, porém similares, e vários outros aspectos culturais. Porém, próspera e vanguardista, a Dinamarca tem marcado sua própria identidade ao longo dos últimos anos, estabelecendo a força de seu design - com nomes como a super-inovadora Bang&Olufsen e o icônico Arne Jacobsen, e de sua gastronomia, com restaurantes como o Noma, do aclamado chef René Redzepi, liderando uma nova onda de experimentações.
Gastronomia
A culinária da Dinamarca, tal como a de outros países escandinavos (Suécia e Noruega) e do norte da Europa em geral, como na Alemanha, é composta de pratos pesados, ricos em gorduras e hidratos de carbono. Isto é devido à sua tradição agrícola e ao clima frio, caracterizado por invernos rigorosos e longos.

Os dinamarqueses consomem diversas saladas e legumes cozinhados mas servidos frios. Entre estes, para além dos já referidos, contam-se a couve-flor e a beterraba. São também apreciados os legumes em conserva, tais como pepino, cebola, couve e rodelas de beterraba. Estes são muitas vezes confeccionados e armazenados em casa.

O prato nacional é o smørrebrød (traduzido à letra, pão com manteiga). Smørrebrød são sanduíches abertas que se comem sobretudo ao almoço e são compostas normalmente de peixe ou carnes frias e diversos tipos saladas sobre um pão escuro tipicamente dinamarquês, denominado rugbrød.

A refeição quente de carácter nacional poderá ser carne de porco no forno com batatas aloiradas, couve vermelha cozida e molho castanho (conhecida como flæskesteg). São ainda bastante populares as almôndegas ao estilo dinamarquês, conhecidas por frikadeller, o hakkebøf , o kogt hamburgerryg e o stegt flæsk.

Os molhos são muito usados e podem ser encontrados, por exemplo, nos cardápios dos postos de venda de salsichas tipicamente dinamarqueses conhecidos como pølsevogn. Medisterpølse‎ e rød pølse são exemplos de salsichas dinamarquesas. Os cachorros-quentes dinamarqueses podem também ser complementados com um preparado à base de cebola denominado ristede løg .

Na ilha de Bornholm, existe uma grande tradição de consumo de arenque fumado. Antigamente, quando não era possível comer todo o arenque acabado de fumar no próprio dia, preparava-se no dia seguinte o chamado Bornholm æggekage, que consiste numa omelete com arenque fumado.
Clima
A Dinamarca encontra-se na zona de clima temperado. O inverno não é muito frio, com temperaturas médias em janeiro e fevereiro de 0 °C, e o verão é fresco, com uma temperatura média em agosto de 15,7 °C.17 A Dinamarca tem uma média de 712mm de precipitação por ano; o outono é a estação do ano mais chuvosa e a primavera é a mais seca. Devido à sua localização geográfica, a duração dos dias varia muito na Dinamarca.
Segurança
A Dinamarca é considerada um país seguro.

Copenhaga é referida como uma das cidades mais seguras do mundo, com uma taxa de criminalidade baixa comparada com outras capitais europeias. No entanto, todos os anos, principalmente no Verão, são enviadas pela polícia local à Embaixada diversas carteiras furtadas, pelo que os visitantes não devem deixar de ter os cuidados normais ao circular numa metrópole europeia, nem deixar objetos de valor à vista dentro das viaturas ou quartos de hotel. Em caso de furto, fazer participação imediata à polícia.
Saúde
A rede sanitária funciona bem e não há necessidade de proteção especial relativamente a doenças endémicas e outras.

São aplicadas as regras comunitárias, aconselhando-se os viajantes da União Europeia a munirem-se do formulário E111 ou do Cartão Europeu de Seguro de Doença.

Será prudente a subscrição de um seguro que cubra a assistência medida não contemplada pelo Cartão Europeu de Seguro de Doença e os eventuais custos de repatriamento sanitário.
Telecomunicações e Eletricidade
Telemóveis
O uso de dispositivos móveis pode ser usado caso tenha o roaming ativado, contudo, atenção a encargos muito elevados de roaming. Informe-se junto da sua operadora.

Internet
A Dinamarca está bem servida de serviços de internet, existem vários cybers-cafes com ligações de alta velocidade.
No caso de se ter um laptop ou notebook, existem inúmeros cafés que disponibilizam a ligação wi-fi gratuita.

Electricidade
A eletricidade é de 220 Volts 50 Hz.
Aconselha-se ter um kit de adaptadores para as tomadas.

Outros destinos turísticos mundiais

Bolívia
Bolívia
Costa Rica
Costa Rica
Antigua & Barbuda
Antígua e Barbuda
Brasil
Brasil

Destinos de cidade e escapadelas de fim de semana

Guarda
Portugal
Faro - Algarve
Portugal
Varsóvia
Polónia
Rio Gallegos, Argentina
Argentina
Porquê reservar com ROTAS TURISTICAS
Os melhores preços
As nossas parcerias com os maiores operadores mundiais, oferecem uma pesquisa dos melhores preços de mercado.
Mais opções
No Rotas Turísticas pode reservar o hotel, comprar a passagem aérea, reservar o transfer do aeroporto para o hotel e vice-versa, reservar as excursões locais, alugar o carro, fazer o seguro de viagem e consultar os locais a visitar e onde ir
Dicas & Destinos de férias
Centenas de destinos de férias com todas as opções que lhe permitem facilmente escolher o destino que melhor combina com as suas férias de sonho.


Siga-nos nas redes sociais