Site Map
  Home Home Forum Forum Minha conta Minha conta Participe Participe Contactos Contactos
Rotas Turísticas
www.rotasturisticas.com
O que visitar
Funchal
Funchal
Hotéis próximos a Funchal
Adicionar foto Participe. Partilhe as suas fotos de Funchal

Funchal
Destino turístico de férias
Funchal Ilha da Madeira Portugal

O Funchal é uma cidade portuguesa na ilha da Madeira, capital da Região Autónoma da Madeira, sendo a nona mais populosa cidade de Portugal. A cidade coincide com o seu concelho, e tem 76,25 km² de área e 98 583 habitantes (2008), subdividindo-se em 10 freguesias. O município é limitado a norte pelo município de Santana, a nordeste por Machico, a leste por Santa Cruz e a oeste por Câmara de Lobos, sendo banhado pelo Oceano Atlântico a sul. A designação da cidade deve-se à abdundância de funcho encontrado pelos primeiros habitantes. Foi a João Gonçalves Zarco que coube a capitania da cidade em 1424, ano em que se iniciou o povoamento.

No século século XVII, assinala-se a instalação de comerciantes vinícolas ingleses que modificaram os modos de vida, a morfologia arquitéctonica e o desenvolvimento económico da cidade. Algumas personalidades marcantes que passaram pelo Funchal foram: Elizabeth Wittelsbach, conhecida como Sissi imperatriz da Áustria (1837 - 1898) que procurou esta cidade por motivos de lazer e de saúde, Carlos I, Imperador da Áustria e rei da Hungria, marechal polaco Józef Pi&322;sudski para recuperar a sua saúde, Winston Churchill que passou pelo Funchal de férias onde pintou alguns quadros, Fulgêncio Batista que fez uma escala no Funchal para o exílio em Espanha.

O povoamento iniciou-se em 1424, quando a ilha da Madeira foi dividida em duas capitanias. A capitania do Funchal coube a João Gonçalves Zarco que aqui se fixou com os seus familiares. A designação de Funchal deve-se à abundância de funcho na área do primitivo burgo, que se alargava até à beira-mar. Devido à sua posição geográfica, à existência de um bom porto marítimo e à produtividade dos seus solos, desde cedo constituiu-se num importante núcleo de desenvolvimento da ilha.

A povoação recebeu o primeiro foral entre 1452 e 1454, sendo elevada a vila e a sede de concelho. Pouco depois, em 1508 foi elevada a cidade.

Entre os acontecimentos marcantes no concelho podem-se mencionar o ataque de corsários franceses em 1566, sob o comando de Bertrand de Montluc, gentil-homem da corte de Carlos IX de França e filho segundo do marechal Blaise de Montluc. No mês de Setembro, embarcou em Bordeaux uma força de cerca de mil e duzentos homens, em três navios de alto-bordo e oito embarcações menores. Esta armada saqueou o Porto Santo, notícia que logo passou à Madeira, levando as vilas de Machico e de Santa Cruz a armarem-se para a eventualidade. No Funchal, por determinação do então governador, Francisco Gonçalves da Câmara, não se tomou qualquer tentativa que fosse considerada como hostil.

A armada, entretanto, ancorou na praia Formosa, desembarcando uma força de cerca de 800 homens, que marchou sobre a cidade em três colunas, sem encontrar resistência até à ponte de São Paulo. Na altura da ponte foram confrontados por uma pequena força da fortaleza, com algumas peças de artilharia de pequeno calibre, que em pouco tempo debandaram. Na altura da rua da Carreira, foram combatidos por um pequeno grupo de franciscanos, que foi rapidamente abatido. A fortificação do Funchal foi então assaltada pelo lado de terra, onde a condição de defesa era precária e, sem que se conseguissem reposicionar as pesadas peças apontadas para o mar, sucumbiu. A cidade sofreu então um violento saque de quinze dias, a que quase nada escapou.

Após esse episódio, no ano seguinte era remetido para o Funchal o arquiteto militar Mateus Fernandes (III), tendo se procedido a partir de então a uma profunda modificação do sistema defensivo da cidade. A visão desse profissional encontra-se registada no chamado "Mapa de Mateus Fernandes" (1573), considerado a mais antiga planta conhecida do Funchal.[1] De cariz militar, esse documento enfatiza as defesas da cidade, com vistas ao planeamento de uma vasta fortificação para o morro da Pena.

A nível de património arquitectónico destacam-se: Igreja e Mosteiro de Santa Clara, construídos entre 1489 e 1496, em estilo hispano-árabe, o Fortaleza-Palácio São Lourenço da primeira metade do século XVI, a Sé Catedral, projectada por Pêro Anes a mando do rei Manuel I de Portugal e que tem um dos mais belos tectos de Portugal feitos com a madeira da Ilha, contém uma mistura de estilos arquitectónicos: o flamengo, com linhas góticas e características do estilo Manuelino foi terminada em 1514 ano em que é também elevada a bispado. Edifícios também importantes são: o paço episcopal, o palácio do governo regional, a câmara municipal do Funchal, o teatro Baltazar Dias, os museus das Cruzes, Municipal e de Arte Sacra.

Fonte:Wikipédia

Economia:

Neste concelho predomina o sector terciário, muito ligado ao turismo, nas áreas de comércio, restauração e serviços de hotelaria, seguído pelo sector secundário, com as indústrias de construção civil, lacticínios, floricultura e artesanato.

Na agricultura predomina o cultivo da Vinha seguído da bananeira e finalmente de flores ornamentais e frutos subtropicais. A pecuária tem alguma (pouca) importância, principalmente na criação de aves, coelhos e ovinos.

O porto do Funchal é um centro turístico e de importância relevante para os cruzeiros europeus que fazem escala para Marrocos, ilhas Canárias, Caraíbas e Brasil, tendo sido a primeiro ponto de paragem na viagem inaugural do Queen Mary II.

As freguesias do Funchal são as seguintes:

- Imaculado Coração de Maria:
É uma freguesia com 1,35 km² de área e 6 951 habitantes (2001). Densidade: 5 148,9 hab/km².

- Monte:
É uma freguesia com 18,65 km² de área e 7 444 habitantes (2001). Densidade: 399,1 hab/km². Localiza-se a uma latitude 32.667 (32°40´) Norte e a uma longitude 16.9 (16°54´) Oeste, estando a uma altitude de 314 metros. tem uma estrada que liga Funchal e Faial. Tem montanhas a norte. O Monte tem uma escola, um liceu, uma pavilhão desportivo, uma igreja e uma praça.

- Santa Luzia:
É uma freguesia com 1,34 km² de área e 6 695 habitantes (2001). Densidade: 4 996,3 hab/km². Localiza-se a uma latitude 32.65 (32°39´) Norte e a uma longitude 16.9 (16°54´) Oeste, estando a uma altitude de 88 metros.

Santa Luzia tem uma escola, um liceu, um pavilhão desportivo, uma igreja e uma praça.

- Santa Maria Maior:
É uma freguesia com 4,88 km² de área e 13 970 habitantes (2001). Densidade: 2 862,7 hab/km². Localiza-se a uma latitude 32.633 (32°38´) Norte e a uma longitude 16.8833 (16°50´) Oeste, estando a uma altitude de 0 metros. Santa Maria Maior tem uma estrada que liga ao Funchal e a Machico. É banhada pelo Oceano Atlântico a sul. Tem montanhas a norte. Santa Maria Maior tem uma escola, um liceu, um pavilhão desportivo, uma igreja e uma praça.

- Santo António:
É uma freguesia com 22,21 km² de área e 21 931 habitantes (2001), sendo a freguesia mais populosa do arquipélago. Densidade: 987,4 hab/km². Localiza-se a uma latitude 32.65 (32°39´) Norte e a uma longitude 16.933 (16°56´) Oeste. O Pico do Arieiro (1818 m) pertence a esta freguesia.

Inicialmente apenas constituída por fazendas povoadas em torno de uma pequena ermida dedicada a Santo António, em meados do Sec. XVI é elevada a paróquia, englobando também o bairro da Madalena, de origem mais remota, agregado em torno da já desaparecida ermida de Santa Maria Madalena.

Património Histórico:

Torre do Capitão (Sec. XV) - É o mais antigo edifício do Arquipélago da Madeira. Trata-se da base da torre do solar acastelado de Garcia Homem de Sousa, genro de João Gonçalves Zarco. Ostenta uma porta em ogiva e seteiras. Localiza-se em Santo Amaro.

Solar dos Lemes (Sec. XVII) - Solar seiscentista com a sua capela de São Filipe, em tempos a sede do morgadio da família Leme, hoje está transformado em escola de educação especial.

Igreja Paroquial (Sec. XVIII) - Descrita por Henrique Henriques de Noronha como a maior e mais opulenta das Igrejas dos arredores do Funchal, fruto das doações e ofertas dos lavradores da freguesia. Arruinada durante o terramoto de 1747, foi reconstruída na forma actual, com as características duas torres, tipologia quase única no Arquipélago. Os pitorescos campanários decorados a azulejos foram encomendados no início do Sec. XX, obra do empreiteiro João Fernandes da Silva. À entrada da antiga residência paroquial está uma coluna octogonal em cantaria vermelha da ilha, que se presume tenha sido parte do primitivo templo.

Miradouros:

- Pico dos Barcelos
- Pomar do Miradouro
- Igreja

- São Gonçalo:
É uma freguesia portuguesa do concelho do Funchal, com 7,08 km² de área e 7 232 habitantes (2001). Densidade: 1 021,5 hab/km². Localiza-se a uma latitude 32.633 (32°38´) Norte e a uma longitude 16.833 (16°50´) Oeste, estando a uma altitude de 0 metros. Tem uma estrada que liga ao Funchal e a Machico. São Gonçalo é banhada pelo Oceano Atlântico a sul. Tem montanhas a nordeste. São Gonçalo tem uma escola, um liceu, um pavilhão desportivo, uma igreja e uma praça.

- São Martinho:
É uma freguesia portuguesa do concelho do Funchal, com 8,06 km² de área e 20 636 habitantes (2001). Densidade: 2 560,3 hab/km². Localiza-se a uma latitude 32.633 (32°38´) Norte e a uma longitude 16.95 (16°57´) Oeste, estando a uma altitude de 240 metros. São Martinho tem uma estrada que liga ao Funchal e a Estreito de Câmara de Lobos. É banhado pelo Oceano Atlântico a sul. Tem montanhas a norte.

Na sua parte Sul, acompanhando quase sempre o Oceano, situa-se uma estrada que foi em tempos uma das principais do Funchal (designada então, e ainda hoje, por Estrada Monumental), fazendo a ligação do concelho do Funchal ao concelho de Câmara de Lobos, e ao longo da qual se concentram a maior parte das unidades hoteleiras da Madeira. Nos anos mais recentes essa estrada foi sendo gradualmente preterida por uma via rápida que liga a zona Este à zona Oeste da ilha.

Na mesma freguesia situa-se uma da praias maiores do Funchal, ou mesmo da ilha, a Praia Formosa. Esta mesma praia é actualmente uma das mais frequentadas do Funchal - pela sua extensão e porque dá acesso a uma série de praias menores -, mas nem sempre foi assim, em termos era uma anseada erma e isolada por falésias, a tal ponto que no século XVI desembarcaram aí um conjunto numeroso de corsários, que entraram no Funchal de surpresa roubando tudo o que puderam, tomando o controlo dessa cidade durante alguns dias. Segundo alguns autores, baseando-se em relatos da época, foi em consequência dessa "invasão" que nasceu a localidade do Curral das Freiras, pois sendo os corsários protestantes, profanaram e roubaram muitos dos conventos católicos da ilha, de um desses conventos fugiu um conjunto de religiosas que seguindo o leito seco de uma das ribeiras foram dar a uma localidade isolada entre montanhas e aí permaneceram atraindo outros locais da ilha que designaram aquele local pelo nome que hoje tem.

- São Pedro:
É uma freguesia portuguesa do concelho do Funchal, com 1,49 km² de área e 7 681 habitantes (2001). Densidade: 5 155,0 hab/km². Localiza-se a uma latitude 32.6833 (32°41´) Norte e a uma longitude 16.8 (16°48´) Oeste, estando a uma altitude de 182 metros.

- São Roque:
É uma freguesia portuguesa do concelho do Funchal, com 7,52 km² de área e 9 274 habitantes (2001). Densidade: 1 233,2 hab/km². Localiza-se a uma latitude 32.65 (approx. 32°40´) Norte e a uma longitude 16.905 (approx. 16°49´) Oeste, estando a uma altitude de 350 metros. Tem montanhas a norte. São Roque tem uma escola, um liceu, um pavilhão desportivo, uma igreja e uma praça.

- Sé:
É uma freguesia portuguesa do concelho do Funchal, com 3,67 km² de área e 2 148 habitantes (2001). Densidade: 585,3 hab/km².


Fonte:Wikipédia

Património Natural:

- Caminhar ao longo de "Levadas"
- Reserva Natural do Garajau
- Reserva Natural das Selvagens
- Parque Ecológico
- diversos Parques e Jardins

Património Arquitectónico:

- Sé
- Alfândega Nova
- Convento de Santa Clara
- Capela de S. Paulo
- Capela da Encarnaçã
- o torreão leste da Fortaleza de S. Lourenço


Percursos:
Os percursos são fundamentais no reconhecimento do espaço urbano, na sua linguagem, ambiência e história.

O Funchal conserva ainda, a maior parte das Ruas e Caminhos da primitiva cidade do século XVI.
Identificam-se vários percursos que interligam os diversos imóveis classificados, percorrem a cidade histórica, e zonas pitorescas ou até de valor paisagístico. De entre eles destacam-se:
- Rua de Santa Maria do Calhau, foi a primeira rua urbana aberta na ilha, por volta de 1430, chamando-se desde a sua origem Rua de Santa Maria. Chegaram até aos nossos dias várias edificações do século XVIII e elementos decorativos das fachadas que conferem a esta rua um interesse muito especial.
- Rua da Alfândega, o seu percurso coincide com a antiga Rua dos Mercadores cuja existência remonta, pelo menos a 1469, e que era uma das principais ruas da "cidade do açúcar".
- Rua da Carreira, já conhecida em 1528, restam ainda hoje vários imóveis dos sécs XVII, XVIII e XIX. Embora existam diversos edifícios dissonantes, ainda é das ruas mais características da cidade.
- Calçada de Sta Clara, é também uma das ruas mais antigas da cidade, junto à qual se encontram alguns edifícios notáveis (Palácio e Igreja de S. Pedro, Casa Museu Frederico de Freitas, Convento de Sta Clara), tendo continuidade através do caminho da Achada do Pico, que dá acesso à Quinta das Cruzes e ao Forte de S. João.
- Caminho da Torrinha, caminho muito antigo e íngreme, por entre casas e muros de grandes quintais ajardinados, onde ainda se respira-se uma atmosfera e um ambiente pitoresco e carregado de tradições.
- Caminho do Monte e do Comboio, caminho muito antigo e íngreme, cheio de tradições. O Caminho do Comboio como o nome indica foi outrora o canal onde circulava o comboio, que em linha recta subia até ao Monte. Hoje, embora esse serviço já não exista pode ao descer-se este caminho, a pé ou de automóvel, desfrutar-se de uma das melhores vistas do Funchal. O Caminho do Monte, é ainda hoje um dos caminhos mais bonitos, mas também dos mais difíceis, que ligam, quase linearmente, a cidade ao Monte. É este o percurso dos tradicionais cestos que descem com os turistas até ao Livramento, ou mesmo até á cidade.

Museus:
- Museu Henrique e Francisco Franco: Tutelado pela Câmara Municipal do Funchal, o Museu Henrique e Francisco Franco, situado num edifício dos anos 40 à Rua João de Deus, Funchal, reúne uma valiosa colecção de desenhos, gravuras e esculturas de Francisco Franco e pinturas a óleo, desenhos e pequenos frescos de Henrique Franco.
- Museu de Arte Sacra: fundado em 1955 é rico em pintura flamenga e portuguesa dos séculos XV e XVI, ourivesaria, estatuária e paramentos;
- Museu da Quinta das Cruzes: fundado em 1953, possuí secções de pintura, artes decorativas, mobiliário, cerâmica, marfim e ourivesaria;
- Museu Municipal de História Natural: fundado em 1933 e instalado no Palácio de S. Pedro exibe a riqueza da fauna e flora madeirenses;
- Photografia-Museu Vicentes: é constituído pelo estúdio Fotografia Vicentes, o mais antigo da ilha;
- Museu de Arqueologia: onde se encontra o espólio das escavações que se tem levado a efeito nas casas de João Esmeraldo;
- Museu Frederico de Freitas: localizado na Calçada de Sta Clara é uma Casa Museu, tendo um espaço dedicado a exposições temporárias e um outro que é a casa propriamente dita com o seu recheio e obras de arte.
- Museu do Vinho da Madeira: localizado atrás do Tribunal, junto à Ribeira de Santa Luzia.
- Espaço Museulógico do Forte de Santiago.
- Museu da Electricidade

Atracções Turísticas:

- Teleférico do Monte
- Teleférico do Jardim Botânico
- Mercado dos Lavradores
- Autocarro Panorâmico
- Carros de Cesto
- Passeios de Barco
- Passeios de Helicóptero
- Parque Ecológico
- Reserva Natural do Garajau
- Reserva Natural das Selvagens
- Canoagem
- Golf
- Mergulho
- Pesca Desportiva
- Parapente
- Vela
- Windsurf

Igrejas e Capelas:
- Sé Catedral
- Igreja do Carmo
- Igreja de São João Evangelista (Igreja do Colégio)
- Igreja de São Pedro
- Igreja de Santa Clara
- Igreja Inglesa
- Igreja do Socorro
- Capela do Corpo Santo
- Capela da Boa Viagem
- Passo da Procissão
- Capela das Almas Pobres
- Capela de São Paulo

Eventos Culturais e Recreativos (2009):
- Marchas de São João no Mercado da Penteada
- Marchas Populares - Santo António
- Abertura Oficial das Festas da Sé 2009
- Abertura da 35ª Feira do Livro do Funchal
- Apresentação do Prémio Municipal "João Borges"
- Bolo Rei Largo do Municipio
- Cerimónia Pública de Doacção à Região Autónoma da Madeira de um conjunto de 6 Painéis em Baixo-Relevo de Cedro-do-Mato, do Artista Açoreano Manuel José Dias Júnior, no Átrio da Câmara Municipal do Funchal
- Funchal a Cantar "Santo António"
- Funchal Jazz 2009
- Regata de Canoas do Funchal 2009
- Festival de Música e Dança dos Centros Comunitários da C.M.F.
- Entrega do Prémio "João Borges" 2009
- Exposição de doçaria Conventual no Mercado dos Lavradores

Gastronomia:

Os amantes da boa cozinha regional têm no Funchal um prato cheio, ainda mais porque a sua gastronomia típica apresenta características muito próprias, com algumas notas de exotismo presentes em iguarias como carne de vinha d’alhos, sopa de moganga (abóbora) ou de trigo, inhame cozido, espetadas de milho frito, bolo de mel ou bolo de caco (pão típico de farinha de trigo), já para não falar no uso e abuso das muitas frutas locais como o maracujá-roxo ou a papaia.


Fonte: Câmara Municipal do Funchal


Se pretende visitar Funchal e está procurando um hotel próximo para se hospedar, sugerimos as seguintes opções para o seu alojamento - Hotéis próximos a Funchal num raio de 30 Km Clique aqui

 
Funchal
Funchal,Ilha da Madeira,Portugal

  Comentar & avaliar

Data: 2009-11-05
Lat: 32.65051890000002
Lon: -16.90827135396729
Como chegar
Consultado: 14806 vezes
Pontuação: 0 Pontos
 
 

 
 
HOME | Quem somos | Politica de privacidade | Publicidade | Contactos | Mapa do Site